Smartphones são muito mais que um simples celular

Smartphones são muito mais que um simples celular

Smartphones são muito mais que um simples celular
Smartphones são muito mais que um simples celular

De início, lá em 1990, quando o celular chegou ao Brasil, a intenção era que ele funcionasse apenas para fazer ligações e mandar mensagens. Aos poucos, o celular foi ganhando funções, como o rádio, despertador, calendário, etc.

O celular é o meio de comunicação mais rápido que se pode ter. Com ele, é possível ligar e falar com uma pessoa de outra cidade, estado e, até mesmo, país.

Em 1990, apenas pessoas ricas tinham acesso ao celular. Atualmente, qualquer pessoa pode ter um.

O fato é que, com o passar dos anos, o celular se tornou um objeto essencial para qualquer pessoa. É difícil viver sem um. Você já se imaginou sem um celular? Acho que não, né?

Agora, os celulares tiram fotos, acessam a internet e têm muitas outras funções e, por isso, cada vez mais as pessoas trocam seus aparelhos mais simples por smartphones.

A disseminação das tecnologias de comunicação e da internet mudou a maneira das pessoas conviverem umas com as outras. E essas tecnologias não fazem parte somente da vida pessoal de cada indivíduo. Ela também é utilizada no ambiente de trabalho, muitas vezes como ferramenta principal no trabalho.

Cada vez mais, as pessoas estão conectadas ao mundo virtual, e o smartphone faz parte desse processo. A importância de se ter um smartphone é muito grande. Cada vez mais, eles reúnem características de um computador, mas no tamanho de um celular. Outra vantagem é que os preços estão em queda, ou seja, o smartphone já está em popularização.

Por que ter um smartphone?

Smartphone, em português, significa “telefone inteligente”. Alguns deles têm as telas maiores, o que facilita o manuseamento do objeto. Ele também oferece maior quantidade de memória, GPS, câmeras mais avançadas, tecnologia de conexão, música, etc.

As pessoas já não usam muito o celular para fazer ligação ou mandar SMS. Agora, a maneira mais fácil de se comunicar é utilizando a internet, e o smartphone disponibiliza essa vantagem. Através de aplicativos como o “whatsapp” – que é como se fosse SMS, mas funciona através da internet – e, também, o Facebook, que pode ser baixado e utilizado no smartphone.

Além do mais, você pode tirar uma foto e publicar na hora em alguma rede social. Pode ser no Twitter, Instagram, Facebook, etc. É possível baixar jogos, assistir vídeos, acessar sites de notícias e e-mail. Mesmo tendo todos esses aplicativos, o smartphone não perdeu a essência do celular. Você pode fazer ligações, receber, mandar SMS, utilizar o despertador, calendário e outras funções.

O smartphone ajuda até no trabalho. Os “apps”, programas que o usuário baixa para customizar o seu celular, ajudam em muitos casos. Em algumas empresas, os executivos viajam muito e, para não deixar de acompanhar a rotina da empresa onde trabalham, eles utilizam o smartphone. Como? Simples, existem aplicativos onde eles podem ver o acompanhamento do andamento de projetos, os documentos da empresa, informações, podem conversar em vídeo (em tempo real) com o chefe ou com os funcionários, e podem até ter acesso às câmeras de segurança do trabalho. Tudo isso vai funcionar onde tiver o sinal 3G ou wi-fi.

O perigo mora ao lado

A aproximação com um telefone que disponibiliza praticamente tudo é perigosa. Na verdade, é como se fosse uma armadilha: quando você menos espera, já está dependente do objeto. Algumas pessoas não conseguem se desligar do smartphone, seja no trabalho ou para o lazer. E mesmo que esse telefone seja ótimo e tenha tudo o que precisamos, é bom sair um pouco no mundo virtual e socializar do mundo real. Por isso, é preciso tem em mente que o celular está ali para te servir e te ajudar, porém, lembre-se de que, fora da telinha, você tem pessoas, lugares, festas para conhecer. Então, siga o lema: socializando, não virtualizando.